Dicas

1. Saiba como proporcionar vida longa para sua Bateria:

–  Dê partidas curtas, entre 5 e 7 segundos.
–  Não deixe luzes, rádio ou qualquer equipamento ligado quando o veículo não estiver em funcionamento.
–  Uma bateria descarregada pode ser indicada por dificuldade de partida, luzes fracas, problemas causados por regulador de voltagem desregulado, correia frouxa ou fio terra solto.
–  Lembre-se que a constatação de defeito só é possível atravéz de equipamentos que testem todos os elementos  da bateria .
–  Não aceite que testem sua bateria com cabos, fechando o curto-circuíto entre os pólos. Este procedimento, além de ser enganoso, pode prejudicar a bateria, fazendo-a ferver, o que não caracteriza defeito.

______________________________________________________________________________________________________

2. Instruções de Instalação:

–  Certifique-se que o tipo de bateria é o recomendado para seu veículo.
–  Antes de remover a bateria usada observe qual o seu terminal, se positivo (+) ou negativo (-), que está ligado ao cabo ou malha de aterramento ou massa. O cabo de aterramento é o que está ligado ao bloco do motor ou lataria. Marque qual é ele.
–  Primeiro desconecte e remova o cabo de aterramento. Em seguida, remova o cabo ligado ao sistema elétrico do veículo. Atenção! inverter esta seqüencia pode causar curto-circuíto e explosão. Em seguida, remova o dispositivo de fixação da bateria e retire-a do suporte.
–  Limpe os terminais dos cabos, o dispositivo de fixação e o suporte.  Água com bicarbonato de sódio, ou água fervente, remove eventual corrosão. Limpe os terminais da bateria e unte com vaselina ou graxa.
–  Coloque com cuidado a nova bateria em seu suporte, de modo que cada cabo alcance o terminal correto da bateria, como visto no item 2. Instalar os cabos ou bateria invertidos pode arruinar o sistema elétrico. A seguir, fixe a bateria firmemente, mas sem excessos.
–  Primeiramente, conecte o cabo do circuíto elétrico (+) ao pólo correto da bateria e aperte-o. Em seguida, conecte e aperte o cabo de aterramento (-). Inverter esta seqüencia pode causar explosão.
–  Aproveite para testar o sistema elétrico do veículo. Isto evitará que ele venha a danificar a bateria.

______________________________________________________________________________________________________

3. Dicas de Uso:

Nem sempre a bateria tem culpa. Para melhor conservação de sua bateria e consegüente aumento da vida útil, recomendamos:
–  Fazer periodicamente check-up do sistema elétrico de seu veículo principalmente ao instalar uma bateria nova.
–  Recargas: se necessário dê somente carga lenta ou seja, mais ou menos 10% da capacidade da bateria.
–  Se ocorrer perda de água provocada por aumento de temperatura, se necessário, adicione somente água destilada.
–  Jamais coloque ácido ou qualquer tipo de aditivo.

Lembre-se, a saúde de sua bateria depende do sistema elétrico de seu veículo, portanto, mantenha-o em ordem porque nem sempre a bateria é a culpada.

 _____________________________________________________________________________________________________

4. Algumas falhas podem ocorrer por problemas externos:

Sobrecarga – excesso de corrente elétrica enviada para a bateria:
– Quando em carga, a bateria recebe acima de 14,5 volts.
–  Quando a bateria continua sendo recarregada após ter atingido a carga ( 1.250 g/l ).

Carga Rápida: Subcarga – bateria descarregada:
–  Quando em carga, recebe abaixo de 13,5 volts.

Bateria solta no suporte: Provoca – vários danos irreparáveis na parte interna / externa da bateria:
–  Interna: desagregamento de massa.
–  Externa: caixa quebrada / furada.

*Cabos ou conectores frouxos: produz mau contato e causam faíscas.
*Mau contato: corta o fornecimento de energia para o veículo.
* Faísca: em contato com gases podem ocasionar explosão.
*Descargas excessivas: provocadas por adição de equipamentos elétricos em demasia, não dando chance ao alimentador de repor a carga na bateria.
*Fuga: gasto de energia quando o veículo está intencionamente desligado. Além de descarregar a bateria, acelera o desgaste por descargas e recargas profundas.
*Curto-circuíto: provocado de maneira intencional nos pólos para verificação do estado da carga, deteriora rapidamente a bateria e pode causar explosão.

_____________________________________________________________________________________________________

5. Dicas para melhor consumir:

–  Faça check-up elétrico no veículo pelo menos duas vezes por ano.
–  Mantenha os terminais dos cabos bem apertados e em bom estado.
–  Não introduza objetos ou ferramentas nos elementos da bateria.
–  Só carregue a bateria com carga lenta (10% da capacidade normal).
–  Não acione o motor da partida por mais de 5 seundos de cada vez.
–  Caso o veículo não pegue, efetue nova tentativa após 10 segundos.
–  Procure um profissinal especializado caso insista em não pegar.
–  Só dê a partida com todos os equipamentos elétricos desligados (ar condicionado, faróis, cd’s, amplificadores, etc…).
–  Evite que os equipamentos elétricos fiquem ligados por muito tempo com o veículo parado.
–  Toda vez que perceber que a luz de advertência acende ou pisca, procure o eletricista.
–  Odores estranhos vindos da bateria, superaquecimento da mesma ou salpicos de solução pelos suspiros indicam normalmente falha do regulador de voltagem. Faça imediatamente o check-up recomendado acima.
–  Em caso de paralisação prolongada do veículo (acima de um mês), recarregue antes a bateria e guarde o veículo com o cabo de aterramento desligado, ou remova a bateria para um local fresco.
–  Evite riscos de acidente. deixe a instalação para um técnico treinado. Caso julgue capacitado não esqueça de utilizar óculos de proteção e capas de napa para proteger o corpo e a pintura do seu carro.
–  Cuidado! A instalação incorreta gera perigo de explosão. Conheça as instruções de segurança contidas no rótulo e no Certificado de Garantia da bateria.
–  Antes de retirar a bateria, verifique se o seu veículo possui equipamentos com códigos de segurança em alarme, rádio, etc… Caso eles existam, tenha-os em mãos para poder reativá-los depois da troca da bateria.
–  Existem sistemas elétricos em alguns veículos que não podem ser desligados. Utilize uma bateria em paralelo para não interromper o fornecimento de energia. Há equipamentos que podem auxiliá-lo nisso.
–  Verifique se os terminais dos cabos estão em bom estado e fixe-os bem apertados. Aconselhamos que você faça um check-up elétrico no seu veículo pelo menos duas vezes por ano.

______________________________________________________________________________________________________

6. Cuidados:

–  Para evitar a oxidação dos pólos, as baterias devem ser estocadas em local isento de umidade e não podem ficar expostas às mudanças climáticas.
–  As primeiras baterias recebidas devem ser as primeiras a serem vendidas, pois perdem carga após um período prolongado sem uso.
–  Quando for dar partida no veículo, evite exceder 7 segundos a cada vez.
–  Ao instalar um equipamento elétrico não original, evite instaladores não credenciados.
–  Para garantir a integridade do sistema elétrico, faça regularmente manutenções.
–  Nunca feche curto-circuíto entre os pólos da bateria, pois esse procedimento é extremamente prejudicial à mesma. Se efetuado no veículo pode comprometer sua integridade do sistema eletrônico.

______________________________________________________________________________________________________

7. Montagem:

–   Desconecte o cabo negativo.
–  Não bata as baterias e evite incliná-las mais que 45°.
–  Remova a corrosão dos terminais, bandejas, retentores e suportes antes de instalar novas baterias.
–  Instale a bateria nivelada e aperte as conexões, sempre o cabo negativo por último.

______________________________________________________________________________________________________

8. Diagnósticos:

–  Verifique se a bateria tem marcas de impacto, na caixa ou tampa, e fixação inadequadas ao suporte do veículo.
–  Certfique se a bateria tem características de exposição à sobrecarga como: nível de eletrólito baixo, caixa estufada, etiquetas escurecidas ou com bolhas ou redução significativas no peso da bateria.
–  Problemas com: partidas dificultosas, luzes fracas, regulador de voltagem ou correias frouxas são indicadores de que a bateria pode apresentar defeito.
–  Submeta a bateria ao equipamento de teste recomendado pela marca da bateria (outras informações procure o seu representante de vendas).

______________________________________________________________________________________________________

9. Procedimentos:

–  O sistema ideal de recarga deve ser lento, com até 2/10 da capacidade nominal da bateria. Assim, a bateria não se aquecerá e a emanação de gases será menor.
–  Não recarregue a bateria se o indicador de teste (charge eye) estiver amarelo ou claro.essa bateria provavelmente sofreu sobrecarga ou superaquecimento e deverá ser substituída (verifique o sistema de carga do veículo).
–  Durante a recarga observe os respiros quanto à ocorrência de emanação de gases ou vazamento de eletrólito. Observe também o aumento de temperatura (não deve ultrapassar 52°).
–  Caso qualquer uma dessas condições seja observada, reduza a corrente utilizada ou interrompa temporariamente o processo para estabilização da temperatura. Se os fatores persistirem, substitua a bateria, pois pode haver curto-circuíto interno ocasionando superaquecimento.
–  Não permita que a tensão durante a carga ultrapasse 16V.
–  Em intervalos regulares (1 hora ou menos) movimente ou incline a bateria para homogeneizar o eletrólito.
–  Recarregue a bateria a temperatura ambiente.
–  Certifique-se de que os pólos, terminais, cabos e conexões estejam em boas condições, assegurando-se do bom contato elétrico das ligações.
–  O tempo de recarga varia dependendo do tempo de uso, condições e estado de carga da bateria (acompanhe o tempo de recarga atentamente).
–  Baterias abaixo de 11V levam algum tempo para reagir e mostrar que estão aceitando carga.
–  Quando o indicador de teste torna-se verde e permanece assim, a bateria estará pronta para ser testada.

TOP